Anúncio de Cabeçalho

test

Testemunhas de processo que levou ex-prefeita “ostentação” para cadeia serão ouvidas pela justiça

21 testemunhas do caso que levou a ex-prefeita Lidiane Leite e mais duas pessoas para cadeia por suposto desvio de verbas da educação serão ouvidas nesta quarta-feira (17).

Na fase final da ação movida pelo Ministério Publico Federal (MPF) a qual os réus, Lidiane Leite da Silva, ex-prefeita do Município de Bom Jardim/MA; Humberto Dantas dos Santos, ex-secretario de articulação política, conhecido como “Beto Rocha”; e Antonio Gomes da Silva, ex-secretário de agricultura, hoje vereador, conhecido como "Antonio Cesarino", investigados pelo suposto desvio de dinheiro da merenda escolar e possíveis fraudes em licitações, e que estão em liberdade provisória, aguardando julgamento, testemunhas serão ouvidas.

Os réus foram atuados pela suposta prática dos crimes previstos no art. 1º, incisos I e II, do Decreto de Lei 201/67 e art. 288 do Código Penal, que consiste na má administração de recursos públicos provenientes do PRONAF - Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica - FUNDEB, recebidos pela Prefeitura de Bom Jardim nos exercícios de 2013 e 2014.

Ao todo, 21 testemunhas foram intimadas pela justiça e deverão comparecer a audiência de instrução e julgamento, para prestarem depoimentos, marcada para a próxima quarta-feira (17/05/2017) às 09:30 horas, na sala de audiências no Fórum local. Caso alguma testemunha deixe de comparecer sem motivo justificado, o juiz poderá requisitar a autoridade policial a sua apresentação, além de incidir em crime de desobediência.

Logo em seguida a justiça deverá marcar nova audiência onde ouvirá os réus, que estão em liberdade provisória, Lidiane, Cesarino e Beto, para julgar o caso. Se condenados os réus poderão voltar para cadeia.
Mandado de Intimação de 21 testemunhas.