Escolas abandonadas e mau uso do recurso público retratam a gestão Malrinete Gralhada

Desvalorizada a Educação de Bom Jardim vai de mal a pior. Escolas abandonadas retratam como é tratada a educação no governo Malrinete.

Escolas abandonadas e mau uso do recurso público retratam a gestão da prefeita Malrinete Gralhada.
A ex-prefeita ostentação, Lidiane Leite, perdeu o cargo em 05 de setembro de 2015, quando foi decretada pela Câmara de Vereadores, a perda de seu mandato e em seguida foi dada posse imediatamente a vice, Malrinete Gralhada, do PMDB. Na gestão “Ostentação” a maior reclamação era a falta de merenda nas escolas. Hoje, na gestão “Malrinete”, em seus nove meses a frente do executivo, as reclamações chegam de todos os setores da educação municipal, inclusive recebemos em nossa redação enumeras denuncias de pais e alunos, da cede e da zona rural.

Cadê o dinheiro do FUNDEB?
Recursos do FUNDEB destinados a educação de Bom Jardim nos oito meses de governo Malrinete.
E olha que os recursos do FUNDEB destinados à educação do município já somam o montante de R$ 20.195.941,08 (vinte milhões, sento e noventa e cinco mil, novecentos e quarenta e um reais e oito centavos). Isso só nos oito primeiros messes da nova gestão. E se você acha que alguma coisa mudou, está enganado! A situação do município continua a mesma, nada mudou, se não piorou depois que Malrinete assumiu a prefeitura.

Bom Jardim no JN
A cidade de Bom Jardim já até voltou a ser alvo de reportagens exibidas em rede nacional de televisão. No dia 26 de abril, deste ano, o Jornal Nacional da Tv Globo mostrou a situação precária em que muitos alunos estudam na cidade. Escolas improvisadas em locais impróprios, falta de estrutura, falta de energia elétrica, falta de banheiro para as crianças são alguns dos problemas enfrentados diariamente.

MP entra na briga
Uma esperança no final do túnel para estas crianças: O Ministério Público do Maranhão propôs a prefeita Malrinete Gralhada um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que foi assinado no dia 02 de Maio, deste ano, cujo uma das principais exigências é acabar com as escolas de taipas. O Termo também estipula o prazo de seis meses para a construção de nova escola no povoado Oscar, entre outras exigências.

Em 30 dias, da data da assinatura, a prefeitura deverá encaminhar ao Ministério Público o cronograma de execução, sob pena de ajuizamento de Ação Civil Pública com o mesmo objeto. Também define 60 dias para envio de relatório comprobatório da adoção das providências. Caso contrario, a prefeita Malrinete Gralhada pagará uma multa diária de R$ 500, por cláusula descumprida.

Escolas abandonas
Enquanto não se sabe como está sendo aplicado o dinheiro destinado a educação... O real retrato que temos, são escolas publicas municipais em total estado de abandono, e o mais completo caos na educação de Bom Jardim.

Confira abaixo algumas fotos enviadas a nossa redação:

Veja também!
Professor faz vídeo e mostra a dura realidade da educação na zona rural de Bom Jardim.

Alunos estudam sentados no chão por falta de cadeiras em escola de Bom Jardim.

Deputado comenta matéria Jornal Nacional e chama Secretária de Educação de cara de pau!

Estudantes bonjardinenses denunciam péssimas condições de ruas em bairros da cidade.















    

 
© Rádio Atrativa FM - Bom Jardim - Maranhão - Brasil - Telefone: 98 99151-2740 WhatsApp: 98 99151-2740