Mais de 5 mil manifestantes ocupam trecho da Litorânea, em protesto contra Dilma no MA

O movimento, pedindo o impeachment da presidente Dilma Rousseff, prisão de Lula e fim do PT, foi feito de forma pacífica.

Mais de cinco mil pessoas se reuniram, na manhã deste domingo (13), na Avenida Litorânea, em São Luís, se manifestando contra a presidente da República, Dilma Rousseff, o Partido dos Trabalhadores (PT), contra a corrupção no Brasil, e também em apoio ao Juiz Sergio Moro.

Os participantes do protesto decidiram ficar concentrados em um ponto da avenida, em vez de seguirem em passeata como haviam planejado antes. Segundo um dos organizadores do ato, a ideia era cantar músicas ideológicas contra a corrupção, fazer discursos e evitar que integrantes do protesto se dispersem ou que haja confusão.

“É um movimento pacífico e queremos que permaneça assim. Esse ato representa o cidadão brasileiro indignado com a situação do país, com tanta corrupção. Esse protesto foi iniciado em março do ano passado e nós sabíamos que iríamos influenciar muita gente que ficava só em casa assistindo televisão. Estamos pedindo o impeachment de um presidente que não tem condições de governar o Brasil. Estamos em uma situação grave, sem emprego, sem educação. Ninguém mais acredita nesse governo, precisamos que retorne os empregos, a estabilidade da economia. Além disso, homenageamos o juiz Sérgio Moro, que está fazendo um excelente trabalho contra a corrupção”, destaca Davi Costa, um dos organizadores do movimento.

De carros, bicicleta, a pé, munidos de bandeiras e camisas personalizadas, além de cartazes com frase de feito, vários estudantes, médicos, professores, juízes, advogados, entre outros, protestaram de forma pacífica.

De acordo com a Polícia Militar do Maranhão (PM-MA), às 10h20, já eram mais de 4 mil manifestantes. Segundo a organização, a manifestação reuniu mais de 5 mil pessoas. Por volta das 11h, os manifestantes começaram a se dispersar, e o movimento encerrou-se às 12h15, com tranquilidade e sem ocorrências de confrontos. Para garantir a segurança dos manifestantes e impedir possíveis conflitos entre integrantes de movimentos distintos, a Polícia Militar do Maranhão contou com um efetivo de mais de 100 PMs.

“Estamos comandando o movimento, acredito que não teremos problema, já que contamos com um grande efetivo da PM para dar apoio e os manifestantes estão fazendo um ato pacífico. Nosso papel aqui é dar segurança a essas pessoas”, afirmou o tenente-coronel José Roberto Moreira Filho, comandante da Companhia Militar de Turismo Independente (CPTUR).


Manifestação ocorre em várias partes do Brasil
Pelo menos 110 cidades do país, em 23 Estados e no Distrito Federal, estão fazendo atos de protesto contra Dilma, o PT e a corrupção. No geral, a expectativa é que os encontros deste domingo superem os registrados em 15 de março do ano passado, quando só a avenida Paulista, em São Paulo, por exemplo, registrou em torno de 1 milhão de pessoas, segundo os organizadores.

Neste ano, os protestos ganharam adesão também de entidades empresariais e profissionais, que estão convocando associados para a manifestação. A Associação Comercial de São Paulo (ACSP) marcou uma concentração na avenida Paulista a partir de meio-dia Já o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, enviou vídeo a associados chamando para o ato. A Fiesp até marcou, para as 14h, uma apresentação musical em frente à sede da entidade, com uma banda que toca clássicos do Beatles.

Fonte: O Estado do MA















    

 
© Rádio Atrativa FM - Bom Jardim - Maranhão - Brasil - Telefone: 98 99151-2740 WhatsApp: 98 99151-2740