Morre Roberto Bolaños, o Chaves, aos 85 anos

Morreu nesta sexta-feira (28), aos 85 anos, o ator mexicano Roberto Bolanõs, famoso mundialmente por interpretar diversos personagens de sucesso, entre eles o Chaves.

O artista estava em sua casa, em Cancún, no México. A informação foi divulgada pela rede de televisão mexicana Televisa.

O estado do humorista já era bastante instável e ele vinha enfrentando diversos problemas de saúde nos últimos anos. Bolaños sofria de uma doença congênita que enfraquece a audição e o equilíbrio, e dependia de uma cadeira de rodas para se locomover.

A morte do humorista gerou grande comoção entre os inúmeros fãs brasileiros e repercutiu rapidamente pela internet. O seriado Chaves, exibido à exaustão pelo SBT desde 1984 e que é caracterizado por seu humor ingênuo e sem apelo sexual, continua a marcar altos pontos de audiência para o canal de Silvio Santos, mesmo décadas depois de sua estréia.

VEJA A TRAJETÓRIA DO INTÉRPRETE DE CHAVES
Roberto Gómez Bolaños nasceu na Cidade do México, em 21 de fevereiro de 1929. "Esta formosura sou eu, aos oito meses. Foi meu primeiro ensaio nu", escreveu ele no Twitter ao compartilhar com os fãs uma foto sua ainda bebê.
Apaixonado por matemática, Bolaños cursou até o segundo ano de engenharia da Universidad Nacional Autónoma de México, porém nunca exerceu a profissão.
Em 1955 assumiu sua paixão pelo humor e começou a escrever roteiros para programas de televisão.
O humorista se casou ainda jovem com Graciela Fernandez, com quem teve seis filhos.
Bolaños era um talentoso ator, diretor, escritor, cartunista, compositor e produtor
Bolaños era também conhecido como Chespirito. O apelido era, na verdade, derivado do diminutivo da pronúncia espanhola do nome de William Shakespeare. Os amigos o chamavam assim devido à sua baixa estatura e ao seu talento em escrever boas histórias.
Em 1970 ele estreou na emissora TIM o seriado Chespirito. O programa, que era composto por diversos esquetes, lançou quadros de sucesso, como Chapolin Colorado, Chaves, Dr. Chapatin e Os Chifladinhos.
Rubén Aguirre e Édgar Vivar integravam o programa Chespirito.
Apesar de ter como principal triunfo Chaves e Chapolin Colorado, Roberto Gómez Bolaños é também criador e intérprete de vários outros personagens de êxito, como Chómpiras, Doutor Chapatin, Vicente Chambón e Chaparrón Bonaparte.
Um dos personagens de maior sucesso do humorista foi o super-heroi atrapalhado Chapolin Colorado.
No Brasil, seu trabalho de maior sucesso foi Chaves.
As aventuras do menino do barril foram exibidas no Brasil pela primeira vez em 1984, pelo SBT.
A turma da vila fazia parte de um quadro do programa Chespirito, mas a aceitação do público foi tão grande que "Chaves" se tornou um programa independente.
Chaves conquistou o público de uma forma especial e logo passou a ser exibido no horário nobre da emissora, uma vez por semana.
A história do menino pobre, órfão e constantemente faminto, agradou a adultos e crianças.
O seriado, focado na ingenuidade infantil, se tornou um sucesso de audiência.
Bolaños se apaixonou por Florinda Meza, a Dona Florinda, logo nos primeiros anos do humorístico, mas evitou oficializar o relacionamento para que a relação profissional não fosse afetada.
Depois de um longo relacionamento amoroso de 27 anos, Bolaños se casou com Florinda no ano de 2004.
O casal não teve filhos, pois quando começaram a namorar, ainda no final da década de 1970, ele já havia feito vasectomia.
A primeira crise no elenco veio em 1978, quando Carlos Villagrán, o Quico, decidiu sair do seriado para estrelar um programa na Venezuela. Chespirito criou então o Restaurante da Dona Florinda e outros personagens, como Chiquinha e Nhonho, ganharam mais destaque na trama.
Muito antes de Chaves, Bolaños e Ramón Valdés já formavam uma dupla de sucesso. Os humoristas, que atuaram juntos no cinema, eram também grandes amigos.
Com o sucesso de suas séries, Bolaños logo se transformou em um dos comediantes mais respeitados do México.
Em março de 2012 o comediante foi homenageado no México com um evento promovido pela Televisa.
A cantora Thalia homenageou Chespirito, a quem chamou de ídolo.
Adepto do Twitter, Bolaños passou a usar a rede social para se comunicar com os fãs e mostrar um pouco de sua vida.
Avesso à entrevistas, Chespirito evitava falar com a imprensa. Mas, em homenagem aos fãs brasileiros, em agosto de 2011 o humorista recebeu o apresentador Ratinho em sua casa.
Durante a visita, Bolaños recebeu um boneco do Chaves e, emocionado, abraçou o presente com carinho.
Com o fim do seriado Chaves Maria Antonieta de Las Nieves se viu no direito de continuar interpretando a personagem Chiquinha em seus projetos individuais. Bolaños, entretanto, não concordou com a postura da atriz e iniciou uma batalha judicial que duraria doze anos. Somente em julho de 2013 a veterana comemorou sua vitória. “Agora a Chiquinha é minha”, disse, assim que soube da decisão judicial. “Foram doze anos de guerra nos tribunais.” Apesar do desentendimento, Maria Antonieta garante que gosta muito Roberto Gómez Bolamos.
Por conta de sua saúde debilitada há anos - e a popularidade internacional -, o artista virava notícia todas as vezes que um boato sobre sua morte era divulgado. O próprio ator chegou a brincar com o fato de já ter "morrido" inúmeras vezes para a imprensa.
A mais recente especulação de que Bolaños estava em seus últimos dias de vida veio à tona em maio de 2014, quando o jornal mexicano “Basta” publicou que o estado de saúde do ator era “grave, porém estável” e que “não havia chances de recuperação”. Um dia depois, o próprio Roberto utilizou o Twitter para dizer que estava bem e que iria curtir a visita dos filhos em sua casa. Ele até tirou uma selfie com um sorriso discreto para tranquilizar os fãs.

Querido pelo público brasileiro, Roberto Bolaños sempre fez questão de retribuir todo o carinho recebido. Em sua página no Twitter, inclusive, foi para o país sua última mensagem, publicada na última quarta-feira (26).
Na rede social, o intérprete do personagem Chaves compartilhou algumas publicações de terceiros, mas foi para uma fã suas últimas palavras na plataforma.

"Todo o amor do Brasil, Don Chespirito!", publicou uma fã. "Todo meu amor para o Brasil", respondeu o artista.

Fonte: MSN















    

 
© Rádio Atrativa FM - Bom Jardim - Maranhão - Brasil - Telefone: 98 99151-2740 WhatsApp: 98 99151-2740